terça-feira, 28 de julho de 2009

Conde e Drácula

Como é bom ver a participação dos nossos "leitores"!!!
Quem mandou o vídeo abaixo foi o Marcos (Dragunov). Depois de ver a postagem sobre as duplas sertanejas ele resolveu dar uma olhada no youtube e olha só oq ele achou...

terça-feira, 14 de julho de 2009

Duplas sertanejas

Pra vc que sempre achou nomes como "João Mineiro e Marciano", "Milionário e José Rico" e "Don e Juan" ridículos, espere só até conhecer esse pessoal aqui ó:









Difícil é escolher o melhor...








segunda-feira, 13 de julho de 2009

A melhor empresa aérea do mundo.

Após cada vôo, os pilotos da empresa australiana Qantas preenchem um formulário, que descreve aos mecânicos os problemas com a aeronave. Os mecânicos corrigem o problema e documentam os reparos no mesmo formulário, que é então conferido pelos pilotos antes do próximo vôo. O problema é que os pilotos acham que a equipe de terra não tem senso de humor. (Eu já penso o contrário)

Seguem reclamações reais submetidas pelos pilotos (marcadas com um P) e as soluções anotadas pela equipe de manutenção (marcadas com M). A Qantas é a única das grandes empresas aéreas que jamais teve um acidente.

P: Pneu interior esquerdo do trem principal está quase precisando ser trocado
M: Quase trocamos o pneu interior esquerdo do trem principal.

P: Alguma coisa está solta no cockpit.
M: Alguma coisa foi apertada no cockpit.

P: Insetos mortos no pára-brisa
M: Insetos vivos estão em falta.

P: Piloto automático em modo altitude-constante gera uma descida de 200 pés por minuto
M: Não pudemos reproduzir o problema em terra.

P: Evidência de vazamento no trem de pouso direito
M: Evidência removida.

P: Volume do DME inacreditavelmente alto
M: Volume do DME ajustado para volume mais acreditável.

P: Travas de fricção fazem alavanca de aceleração ficar dura.
M: Travas de fricção são para isso.

P: IFF inoperante no modo OFF.
M: IFF sempre inoperante no modo OFF.

P: Suspeito que há uma trinca no pára-brisa
M: Suspeito que você está correto.

P: Turbina número 3 está faltando.
M: Turbina número 3 achada sob a asa direita após breve procura.

P: Aeronave se comporta de forma engraçada.
M: Aeronave avisada: tome jeito, voe direito e aja com seriedade.

P: Radar está murmurando
M: Radar reprogramado com letras de músicas

P: Rato no cockpit.
M: Gato instalado.

P: Ruído vindo debaixo do painel de controle. Soa como um anão martelando alguma coisa.
M: Martelo do anão foi confiscado.

Roubado descaradamente do Grande Khan!

sexta-feira, 10 de julho de 2009

terça-feira, 7 de julho de 2009

Macho que é macho faz ballet!

video

Selo


Tava olhando os comentários da Série "Situações Bizarras" quando vi um comentário da Valewska dizendo q eu meu blog tinha ganhado um selo. Pensei: "Ela ta me zuando!". E fui até o Blog da Iza conferir. Pra minha surpresa não era uma brincadeira nem tinha nada a ver com selo de fiofó e tals como eu havia pensando, é uma espécie de selo de qualidade. Ai tem um monte de viadagem e tals q vc tem q seguir:




01. O selo deve ser exibido, assim como a pessoa que lhe enviou;

02. Você deve indicar cinco, nem mais, nem menos, apenas 5 blogs para recebê-lo;

03. Avise os blogs premiados;

04. Definir você, seu blog e qualquer outra pessoa ou coisa em apenas uma palavra;

05. E por fim, você deve escrever: MEU BLOG É NOTA 10, afinal, é isso que o selo diz, e se recebeu é porque é mesmo…

Acredito q por falta de opções o Moléstia estava entre os indicados dela, mas fazer oq, né?


Vlw Valéria!

Meus indicados:


Tá, o Blog não é nota dez. É no máximo 9!

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Da Série situações bizarras. 001

Fala galera!!!

Visando aumentar a participação dos leitores desse excelente (cof...cof) e informativo (cof...cof...coooof) Blog, começa hoje uma nova série no moléstia. A Série Situações bizarras! É simples, eu narro uma situação e nos comentários vcs respondem o complemento.
Da Série Situações bizarras.

Um sábado de manhã, vc acorda já com um reboliço intestinal à vista. A noite foi mais uma noite normal pra vc, isso é, chapação total e alguns flashes de memória sobre oq diabos vc teria feito na noite passada. Vc sai do seu quarto em uma corrida desesperada até o banheiro e não se lembra que havia enchido a cara de beterraba no almoço da sexta. Vira um verdadeiro rei por alguns minutos. Após ter dado aquela cagada sensacional que pareceu ter te deixado 5kg mais leve vc levanta pra conferir sua obra prima, como vc e todo mundo sempre faz (Ahhh não sejam hipócritas de dizer: "Que nojo, Gustavo!"). Então, vc se depara com uma cena grotesca!!! Seu Aligator marrom, nadando em um mar vermelho!!! Vc olha o papel e vê que ele tbm está vermelho!!!

VOCÊ DESESPERADO PENSA...


completem nos comentários ;)

sexta-feira, 3 de julho de 2009

Autógrafo do Mestre



Item raro e de valor inestimável...


Um autógrafo do nosso mestre, Zé Geraldo!


Zé Geraldo vulgo "A Lenda", é vigia de uma construção q fica a alguns quarteirões da praça Apa, fez sua primeira aparição no começo do ano passado, enquanto eu e uns amigos bebíamos na praça Apa. Freqüentador assíduo do *Quito, quando sai de lá, nos presenteia com suas lindas canções de 1900 e bolinha. músicas como "Jurumango", "Cidadão" e até mesmo músicas de sua autoria. Também conhecedor de uma técnica muito invejada, tirar som dos cutuvelos. (logo postaremos um vídeo, passo a passo). Atualmente Zé Geraldo é artista credenciado da "APA Records" e se encontra em turnê.


Técnicas úteis

Dias atrás olhando minha caixa de e-mail e deletando spans sobre "Como aumentar seu pênis", "Acidente com Ivete Sangalo", "fotos dos mortos do Voo 147", "Última chance de ganhar um super prêmio" e outras merdas, me deparei com um e-mail enviado pelo meu amigo Sinistro. Não que ele seja sinistro no sentido da palavra, ao contrário, é um cara gente boa por sinal, porém, tem esse apelido um tanto quanto estranho. Na verdade seu nome é Alyson e seu apelido é Sinistro, ou o nome é Sinistro e seu apelido é Alyson, sei lá... segue o e-mail "EDUCATIVO" enviado por ele, resolvi acatar sua sugestão e postar aqui no moléstia pra vcs.
Deleitem-se.

"Acredito que, ao cagar, a maioria de vocês já tenha molhado a bunda na água fétida que o cagalhão levanta ao cair na água do vaso. Todos, ainda que intuitivamente, já devem ter feito uso de alguma técnica para evitar o "efeito tchbum".
Quais as preferidas de vocês? Conhecem outras? Listo algumas que conheço.

Técnica 1 - Posicionar o briôco o mais próximo possível da tábua, deixando o saco (caso você tenha) esmagado sobre a mesma. Assim, a barrola fedorenta desce rolando pela louça. Com a queda amortecida, o senegalês mal-cheiroso não causa o "efeito tchbum".
Problemas:
a) A merda deixa um rastro na louça (tal técnica consiste em, literalmente, "jogar um barro na louça"). Sobre o ponto de vista estético, mal educado! Além do mais não é o macho da casa que vai limpar a barrolinha (no máximo, dá pra tentar desfazer a trilha pastosa com jatos de mijo de alta pressão). Mas aquele filete marrom pode vir a feder mais tarde. E, no caso de jogar um barro na casa da namorada ou dos sogros, pode pegar mal se alguém entrar depois de você.
Se a pontaria for mal calculada, o tolhetão pode raspar na tábua e cagar a porra toda. Neste caso, é de bom grado limpar depois de terminado o serviço. Até porque na barreada seguinte, o cagão corre o risco de esquecer e sujar o saco na própria merda que lá ficara, o que seria, convenhamos, bastante desagradável.

Técnica 2 - Criar um tapete flutuante de papel higiênico. Conhecida como "efeito hovercraft", essa técnica parte do pressuposto que a merda será amortecida ao bater no tapete de papel evitando o "efeito tchubum".
Problemas:
Errar na quantidade de papel para menos. Neste caso, a água vai bater na bunda de qualquer forma.
Errar na quantidade de papel para mais. Neste caso, a privada entope e o cagante passa pela constrangedora experiência de ter de fugir da água com merda que sobe ameaçadora e lentamente privada acima. Pior: na ponta dos pés e segurando a calça pra não cair ainda por cima.

Técnica 3 - Conhecida como "cag and run". Consiste em cagar no meio da privada e tirar a bunda rapidamente antes que o chafariz barrento atinja a raba. Tal técnica exige reflexo, explosão muscular e uma coordenação motora pelo menos razoáveis.
Problemas:
Arrancar lentamente. Neste caso, tudo vai por água abaixo (ou acima, no caso) e o furíco é atingido pela água podre de qualquer jeito.
Arrancar rapidamente demais. Neste caso, corre-se o risco de tirar o cu da reta antes de a merda se desprender da flor de oríba. Resultado: cocô na tábua, no chão do banheiro ou, pior, dentro da cueca do cagão. Além disso, o cagante pode ser enganado pelo cocô do tipo "dois estágios". Neste caso, o cagante pensa que se livrou do charutão e, sem nada poder fazer, vê uma badalhoca cair dentro da cueca.

Autor desconhecido."
Related Posts with Thumbnails